BLUES TO THE LORD - CHURCH
...............................................
Voltando para casa ...
Estudos Bíblicos EvangélicosHome

Tamanho da letra:  Diminuir [-]  Aumentar [+]            Imprimir somente o texto   

Evangelho de João 8:47

Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus.

O estudo da Palavra de Deus estará ampliando a compreensão de textos que, por comparação, trarão uma necessidade de redimensionamento e reconsideração, tendo em vista que, ocorrerão notórios conflitos, os quais, exigirão dos leitores a plena paz em decidir por anular certas versões ou trechos.

Sim, isso mesmo, não há mais espaço para medo ou receio em dizer o que está certo ou errado, com entendimento e discernimento, porque, a revelação e interpretação da Palavra de Deus traz para os dias de hoje a disposição da ousadia pelo Espírito Santo em afirmar o que é e o que não é de Deus, deixando atrás, as velhas frases de efeito que aterrorizam e escravizam mentes e corações, prendendo em falsas interpretações e, consequentemente, uma falsa prática da Palavra.

Vamos meditar juntos o texto que seguirá e, ao final, creio que você, que lê, encherá seu coração da verdade pela verdade e deixará de ser mais um que vive de mesmices doutrinárias que já provaram suas fontes e origens de engano.

Iniciando:

Texto da Carta 1 Coríntios, capítulo 12:3, diz:
"Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo."

Texto da Carta 1 João, capítulo 4, diz:
"1. Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.
2. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
3. E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo."

Os textos de 1 Coríntios 12:3 e 1 João 4:1-3, são conhecidos do meio cristão. Muito explorados quando alguma pessoa aparece/parece possuída por demônio ou espírito maligno. É comum e tradicional, algumas denominações fazerem exposição pública vexatória de pessoas aparentemente endemoninhadas, visando provocar sensacionalismo repreensível, contrário à Palavra de Deus. Fazem da expulsão de demônios um grande espetáculo público, envergonhando e humilhando pessoas desnecessariamente, situações evitáveis, sem as circunstâncias pedirem dessa forma. Nesses eventos públicos, os obreiros fazem entrevistas com os demônios e, normalmente, mandam para que esses, declarem que Jesus é o Senhor, baseando-se no texto da Palavra de Deus conforme 1 Coríntios 12:3 e 1 João 4:1-3. Esses demônios rejeitam e não confessam e, isso, faz com que seja reforçada, positivando, a interpretação e entendimento de que os demônios não confessam que Jesus Cristo é o Senhor. Será isso verdade?

Conforme a Palavra de Deus, os demônios e espíritos malignos creem e confessam Jesus Cristo.

Texto do Evangelho de Lucas, capítulo 4, diz:
"31. E desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e os ensinava nos sábados.
32. E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.
33. E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz,
34. Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus.
35. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.
36. E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?
37. E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca.
38. Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre, e rogaram-lhe por ela.
39. E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou. E ela, levantando-se logo, servia-os.
40. E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.
41. E também de muitos saíam demônios, clamando e dizendo: Tu és o Cristo, o Filho de Deus. E ele, repreendendo-os, não os deixava falar, pois sabiam que ele era o Cristo."

Texto do Evangelho de Lucas, capítulo 8, diz:
"26. E navegaram para a terra dos gadarenos, que está defronte da Galileia.
27. E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade, um homem que desde muito tempo estava possesso de demônios, e não andava vestido, nem habitava em qualquer casa, mas nos sepulcros.
28. E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando, e dizendo com grande voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes.
29. Porque tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já havia muito tempo que o arrebatava. E guardavam-no preso, com grilhões e cadeias; mas, quebrando as prisões, era impelido pelo demônio para os desertos.
30. E perguntou-lhe Jesus, dizendo: Qual é o teu nome? E ele disse: Legião; porque tinham entrado nele muitos demônios.
31. E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo.
32. E andava ali pastando no monte uma vara de muitos porcos; e rogaram-lhe que lhes concedesse entrar neles; e concedeu-lho.
33. E, tendo saído os demônios do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se de um despenhadeiro no lago, e afogou-se.
34. E aqueles que os guardavam, vendo o que acontecera, fugiram, e foram anunciá-lo na cidade e nos campos.
35. E saíram a ver o que tinha acontecido, e vieram ter com Jesus. Acharam então o homem, de quem haviam saído os demônios, vestido, e em seu juízo, assentado aos pés de Jesus; e temeram."

Os demônios creram e creem, confessaram e confessam que Jesus veio em carne, falando que Jesus era/é o Filho do Deus Altíssimo, o Cristo, o Filho de Deus, o Santo de Deus.

Os demônios reconheceram e reconhecem, obedeceram e obedecem, falaram e falam com e sobre o Senhor. Os demônios pedem autorização para o Senhor sobre todas as situações e o Senhor autoriza, ou não. (ver também Evangelho de Marcos, capítulo 5)

Carta de Tiago, capítulo 2:19, diz:
"Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o creem, e estremecem."

Os textos de 1 Coríntios 12:3 e 1 João 4:1-3, considerados diante dos textos do Evangelho de Lucas, capítulos 4:31-41; 8:26-35 e Tiago 2:19 estão em conflito, há algo nitidamente errado.

Abrangendo um pouco mais, vamos considerar ...

Evangelho de Mateus, capítulo 7, diz:
"13. Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
14. E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.
15. Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
16. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
17. Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
18. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
19. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
20. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.
21. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
22. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
23. E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.
24. Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
25. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
26. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
27. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.
28. E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina; Porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas."

Esse texto de do Evangelho de Mateus, capítulo 7, muitos fogem dele e não acreditam que o Senhor está se referindo àqueles que fizeram/fazem a obra de Deus no nome Dele. Só se fechar os olhos e anular o texto.

Em Mateus 7, o Senhor diz que, nem todo o que diz "Senhor, Senhor" entrará no Reino dos Céus. Aqui, é o caso dos falsos irmãos, de um falso Cristo, de um falso Evangelho, de uma falsa Graça, e que viveram e vivem debaixo da escravidão de doutrinas de espíritos enganadores e de demônios, usando o nome do Senhor.

Carta 1 Timóteo, capítulo 4:1, diz:
"Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios."

Se o Senhor diz "Nunca vos conheci" no versículo 23, significa que foi outro espírito (espíritos enganadores e doutrinas de demônios) e não o Espírito Santo que fez essa obra e doutrina em que viviam e praticavam. O Senhor está afirmando que, as obras que esses alegaram ter realizado em seu nome, profetizando, expulsando demônios, fazendo maravilhas, não chegaram ao conhecimento Dele. Se o Senhor não conheceu os obreiros, muito menos deu testemunho das obras que fizeram, sendo assim, quem fez essa obra? Não há galardão, mas, há sim, perdição para essa obra e, esses obreiros, não entram no Reino dos Céus, porque, diz o Senhor, que são iníquos. Iníquos são os injustos, perversos, que não reconhecem os direitos de cada um, pervertendo a verdade de Cristo e sua graça, corrompem a Palavra, que fazem do nome do Senhor um grande negócio milionário, tirando proveito e induzindo ao erro pessoas sem entendimento de Deus e sua Palavra. Obreiros que são mercenários, na plena manifestação de espíritos enganadores e doutrinas de demônios.

Outro detalhe para meditação e consideração é o versículo 22, pois, se eram espíritos estranhos, cometendo iniquidades e blasfêmias contra o Altíssimo, como poderiam ter autoridade para expulsar demônios, fazer maravilhas, profetizar, etc ? Jesus diz nos evangelhos que Satanás não faz obra contra ele mesmo, pois, uma casa não pode ser dividida contra si mesma.

Carta 2 Coríntios, capítulo 11, diz:
"1. Quisera eu me suportásseis um pouco na minha loucura! Suportai-me, porém, ainda.
2. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.
3. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.
4. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis."

Carta aos Gálatas, capítulo 1, diz:
"6. Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;
7. O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.
8. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
9. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema."

Esse é o outro evangelho, o evangelho segundo Santanás, ensinado e pregado por um outro espírito, capaz de imitar a obra de Deus.

Essa a razão de Jesus, o Senhor, dizer: "Nunca vos conheci". São os evangelhos da prosperidade (teologia da prosperidade etc), do vale-tudo (mercado cristão, pagamento de cachê para profissionais: shows de músicos, pregadores e falsos profetas etc), das obras da doutrina da lei (dízimos, guarda de sábado etc), e todo o tipo de corrupção da verdade e graça de Cristo.

O texto de Mateus 7 fica claramente ligado ao texto da Palavra em 1 João 4:1 "Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." Os profetas em Mateus 7 não foram reconhecidos pelo Senhor, o acesso ao Reino dos Céus foi negado para esses falsos obreiros que usaram o nome do Senhor.

Evangelho de Lucas, capítulo 11, diz:
"14. E estava ele expulsando um demônio, o qual era mudo. E aconteceu que, saindo o demônio, o mudo falou; e maravilhou-se a multidão.
15. Mas alguns deles diziam: Ele expulsa os demônios por Belzebu, príncipe dos demônios.
16. E outros, tentando-o, pediam-lhe um sinal do céu.
17. Mas, conhecendo ele os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino, dividido contra si mesmo, será assolado; e a casa, dividida contra si mesma, cairá.
18. E, se também Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que eu expulso os demônios por Belzebu.
19. E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam vossos filhos? Eles, pois, serão os vossos juízes.
20. Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus.
21. Quando o valente guarda, armado, a sua casa, em segurança está tudo quanto tem;
22. Mas, sobrevindo outro mais valente do que ele, e vencendo-o, tira-lhe toda a sua armadura em que confiava, e reparte os seus despojos.
23. Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.
24. Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, de onde saí.
25. E, chegando, acha-a varrida e adornada.
26. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.
27. E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste.
28. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam."

Vamos ampliar mais, conforme os textos seguintes:

Evangelho de Lucas, capítulo 12, diz:
"9. Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.
10. E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á perdoada, mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo não lhe será perdoado.
11. E, quando vos conduzirem às sinagogas, aos magistrados e potestades, não estejais solícitos de como ou do que haveis de responder, nem do que haveis de dizer.
12. Porque na mesma hora vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar."

Evangelho de Mateus, capítulo 10, diz:
"8. E sereis até conduzidos à presença dos governadores, e dos reis, por causa de mim, para lhes servir de testemunho a eles, e aos gentios.
19. Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer.
20. Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós."

Evangelho de João, capítulo 14, diz:
"8. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.
9. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?
10. Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.
11. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras."

Há um terror nas pessoas quando se fala sobre certas denominações e suas doutrinas e obras, de pronto rechaçam com a frase: "cuidado, não blasfeme contra o Espírito Santo". Primeiro, o que é blasfemar contra o Espírito Santo? É blasfemar contra o Pai. E, o Pai está em Cristo fazendo as obras e, se negarem que Cristo faz as obras, blasfema, do mesmo modo, contra o Espírito Santo.

Por causa da doutrina da Trindade Católica Apostólica Romana, nesse texto da Palavra, há certa confusão na interpretação. A Trindade Católica adotada pelos evangélicos ensina que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são três pessoas diferentes. Neste site tem um estudo sobre a Trindade Católica Apostólica Romana (ver estudo).

Quando a Palavra diz "o Espírito de vosso Pai é que fala em vós", "vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar" e "o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.", significa que, O Espírito Santo é Deus, o Pai, o Pai dá de si mesmo (Espírito Santo) ao Filho e aos filhos nascidos Dele (nascidos pelo Espírito). A vida do Pai nos filhos. Espírito Santo não é uma pessoa separada do Pai.

O Espírito do Pai, Espírito de Deus ou Espírito Santo de Deus, é a vida do Pai. Deus passou a ser Pai porque gerou o Filho Jesus, o Senhor, primeiro em glória, pelo seu Espírito. Sendo Deus, o Deus Eu Sou, autoexistente, que não foi gerado, Ele é a plenitude em si mesmo e diz a Palavra: "O Espírito de vosso Pai", significa que, o Espírito Santo é o Espírito do Pai. O Pai está no Filho/filho pelo seu Espírito Santo. Da mesma forma, o Espírito Santo é conhecido por Espírito de Deus. Então, a Palavra de Deus afirma que "Deus é Espírito". Se Deus é Espírito, o Pai é Espírito. Concluindo, assim, o entendimento da blasfêmia contra o Espírito Santo não ser perdoada, a blasfêmia é contra Deus, a blasfêmia é contra o Pai, a blasfêmia é contra Deus Pai, contra Deus, o Pai. E mais, Jesus diz: "Eu e o Pai somos UM". Se alguém nega ou blasfema contra Jesus e as obras em nome de Jesus, está diretamente blasfemando contra o Pai, porque o Pai é quem faz as obras através do Filho.

Evangelho de João, capítulo 4, diz:
"23. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim O adorem.
24. Deus é Espírito, e é necessário que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade." (destaque meu)

No texto de João 4:23 e 24, está dizendo que, Pai, Deus e Espírito, são os mesmos.

Evangelho de João, capítulo 10, diz:
"25. Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai, essas dão testemunho de mim.
26. Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas.
27. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;
28. Eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão.
29. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.
30. Eu e o Pai somos um."

Evangelho de João, capítulo 14, diz:
"28. Ouvistes que eu vos disse: Vou, e voltarei a vós. Se me amásseis, alegrar-vos-íeis de que eu vá para o Pai; porque o Pai é maior do que eu."

No texto de João 10:25-30, o Senhor está dizendo que ninguém é maior que o Pai.
Ninguém é maior que o Pai, ou seja, o Espírito Santo não é maior que o Pai, porque, é o próprio Pai em plenitude.

Evangelho de João, capítulo 15, diz:
"23. Aquele que me odeia a mim, odeia também a meu Pai."

No texto de João 15:23, o Senhor está dizendo que, quem odeia a ele, odeia também o Pai.
Consequentemente, quem odeia o Filho, do ódio, nasce a blasfêmia. O ato de odiar já é, em si, blasfemar. Quem odeia, comete blasfêmia. Quem blasfema do Filho, blasfema do Pai, pois, o Filho e o Pai são UM. Se alguém odeia o Senhor Jesus, proferirá blasfêmias contra Ele.
Dicionário Aulete:
Odiar: significa ter aversão, horror, por alguém ou algo, detestar.
Blasfemar: significa 1. Desrespeitar, insultar com blasfêmias; dizer palavras indecorosas e ofensivas contra (algo ou alguém). [td. : blasfemar o nome de Deus.] [tr. + de, contra : blasfemar dos / contra os santos: Os manifestantes blasfemavam das / contra as autoridades] 2. Emitir palavras ofensivas ao que é considerado sagrado ou digno de respeito; proferir blasfêmias.

Então, após essa breve e necessária abrangência, e as obras da igreja feitas em Mateus 7? Expulsaram demônios, profetizaram, fizeram maravilhas em nome do Senhor. Jesus está blasfemando dizendo que essa obra inútil não foi da parte do Pai e os obreiros não podem entrar no Reino dos Céus? As obras foram as mesmas, conforme acima em João 14. Onde o erro? Onde o engano?

Alguém, nos dias de hoje, pelo dom do Espírito Santo, com discernimento dos espíritos, pela sabedoria da Palavra, cometeria pecado ou blasfêmia se falasse o que Jesus fala, que as obras são falsas, levantadas com iniquidade, espíritos enganadores e doutrinas de demônios?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Para fixação:

Texto da Carta 1 Coríntios, capítulo 12:3, diz:
"Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo."

Texto da Carta 1 João, capítulo 4, diz:
"1. Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.
2. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
3. E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo."

A Carta de 1 João 4:1-3, inicialmente, está sendo dirigida aos judeus. Os judeus, na sua maioria, não confessaram e nem confessam que Jesus Cristo veio em carne. Os judeus crucificaram o Messias. Não somente os judeus mas, muitos no planeta, não creem e nem confessam que Jesus Cristo veio em carne e muito menos que seja o Filho de Deus.

Quando os textos expressam "espíritos" está se referindo ao espírito do homem ou ao espírito de demônio? Nisso há diferença. Cada texto tem sua interpretação baseando por essa distinção.

Uma pessoa não precisa estar possuída por demônios para ser ruim ou má ou não crer no Senhor. O seu espírito já é mau pela natureza.
A Palavra de Deus diz na Carta aos Efésios, capítulo 2:
"1. E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,
2. Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
3. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também."

Nisso, podemos redimensionar os estudos para compreender o que o escritor da Palavra quis e quer transmitir. Há pessoas que nascem do maligno por essência (Judas Iscariotes), da mesma forma que há aqueles que nascem de Deus em essência (João Batista) – jamais mudarão, tanto os do maligno como os de Deus. E, isso, redimensiona para outros assuntos, também. (ver estudo).

De outro modo, também, uma pessoa mesmo sendo boa, pode não ter o Espírito Santo e nem ser salva, conforme diz a Palavra de Deus. O único caminho para a salvação da alma é o Senhor Jesus Cristo, pela fé Nele.

Tomando o texto da Carta 1 Coríntios, capítulo 12:3, traçando a comparação com os textos onde os demônios e espíritos malignos confessam e creem no Senhor, seria obrigado dizer, literalmente, que os demônios têm o Espírito Santo (blasfêmia).

Tomando o texto da Carta 1 Coríntios, capítulo 12:3, traçando a comparação com os textos de Mateus 7:13-28, terei de afirmar que aqueles obreiros que Jesus diz não conhecer tinham o Espírito Santo e, se tinham o Espírito Santo, como poderiam cometer iniquidade e ser rejeitada a entrada no reino dos céus?

Compreendem a dimensão do conflito manifestados nos textos quando interpretados? Se há erro comprovado, corrija-se. Ninguém, por isso, irá deixar a fé.

Quando os obreiros fazem entrevistas com os demônios e esses recusam dizer que Jesus é Senhor, não passa de mentira. O demônio, assim, faz com que o obreiro acredite em sua falsa compreensão. Demônio imita tudo o que um crente ou obreiro faz. Por isso a Palavra de Deus diz que, se possível, enganariam até os escolhidos, diante da espetacular semelhança produzida pela farsa do que dizem e realizam.

O título do estudo está baseado no Evangelho de João 8:47, que diz:
"Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus."

Mais uma vez, comparando João 8:47 com o texto de 1 João 4:2 "Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus", nas duas ocasiões a palavra está sendo dirigida inicialmente aos judeus. Jesus diz que os judeus não ouvem a sua Palavra porque não são de Deus. Até os dias de hoje, não aceitam a Palavra de Deus e nem creem em Jesus Cristo. O que sempre devemos atentar é que o Senhor Jesus não ficava preocupado em agradar ouvintes, sendo firme e objetivo em suas afirmações. Todos aqueles que serviram e servem, anunciando a Palavra de Deus, não ficam preocupados em agradar ouvintes, não relativizam a Palavra para agradar aqueles que têm coceiras nos ouvidos, aqueles que esperam ouvir o que querem ouvir e não o que Deus tem para dizer. A Palavra de Deus é imutável, gloriosa, verdadeira, irrepreensível e eterna.

A ênfase direta e sem ambiguidade do Senhor Jesus, aqui é, se é de Deus ouve e se não é de Deus, não ouve a Palavra de Deus. E todos aqueles que ouviram e praticaram, conforme Mateus 7, apresentado nesse estudo? Eram de Deus? Em Mateus 7 deixa implícito que ouviram e praticaram, não a Palavra, mas, a iniquidade, usando a Palavra, usando o nome do Senhor. Por isso o Senhor diz em Mateus 7:24 que: "todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha" Entretanto, essa prática pode ser certa ou errada e, quem dirá se está certa ou errada é a própria Palavra de Deus.

A prática da Palavra de Deus deve ser conforme ela ensina e não com corrupção e ajustes de homens para satisfação de seus próprios interesses.

Um exemplo atual e notório é o famigerado mercado cristão. Fazem do nome do Senhor um grande negócio. Fazem da obra que deveria ser de Deus emprego de bom retorno financeiro. Tudo vira negócio no mercado cristão, seja pregação, música etc. Essa situação, diante da Palavra de Deus, é iniquidade, é injustiça, blasfemando contra a santidade. Os mercadores cristãos são enquadrados perfeitamente no texto de Mateus 7:13-28.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Considerando o que foi apresentado até agora:
- Mesmo que pessoas confessem a Jesus Cristo, podem não ser de Deus.
- Mesmo que pessoas façam a obra pelo nome de Jesus Cristo, podem não ser de Deus.
- O espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus e, mesmo os que confessam, em parte, também, não são.
- Os demônios creem e confessam a Jesus Cristo e ao Pai Altíssimo, mas, não são de Deus.
- Os demônios creem em Deus e estremecem, entretanto, os homens, mesmo dizendo que creem, fazem a obra, usam o nome do Senhor, cometem iniquidades e blasfemam, e não estremecem. Por que o homem não estremece e nem teme e um demônio, sim? Deveria ser o inverso.

A Palavra de Deus sofreu alterações pelas mãos dos homens. Uns com intenção de tentar melhorar (?) outros propositadamente para criar confusão ou para atender interesses doutrinários específicos ou particulares. Por isso, a meditação constante da Palavra de Deus vai trazendo à luz esses textos estranhos à verdade. Textos que, quando comparados, são conflitantes e sem sentido. Não é pecado anular o que está errado, algo aconteceu para que esteja errado.

Não iremos desacreditar da Palavra de Deus por esses casos pontuais, ao contrário, nos faz cientes de que foi corrompida pelos homens, entretanto, o Espírito Santo sabe o que é e o que não é de Deus, não haverá confusão. Esses detalhes vão sucumbindo ao poder da verdade que se manifesta claramente, como o dia que nasce com sol perfeito.

Leitura complementar:
· O filho pródigo e as ovelhas perdidas da Casa de Israel - revelação.
· O Grande Incêndio - O verdadeiro e os falsos fundamentos - 1 Coríntios 3:1-23.
· Adão não foi enganado - Eva foi enganada.
· A separação dos reinos - Reino dos Céus e reino das trevas.

Sergio Luiz Brandão

· Estudos Bíblicos Evangélicos - Apresentação
· Estudos Bíblicos Evangélicos - Índice
· Livros Online - Estudos Bíblicos Evangélicos
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Relevantes
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Áudio
· Falsas Doutrinas Evangélicas
· Perguntas e Respostas Bíblicas Evangélicas
· Cânticos Livres
· Cânticos Livres - Download MP3
· Deus Pai tem uma Lágrima
· História "BLUES TO THE LORD - CHURCH"
· Jornada pela Liberdade - Igreja nos Lares
· Eu Não Sou Mais Presbítero
· Formulário - Contato
· Receber Informativos
· Formulário - Indicar Site
· Cancelar Recebimento de Informativo
· Política de Privacidade
BLUES TO THE LORD - CHURCH - Brasil - São Paulo - Site Evangélico - 2004 ...
www.blues.lord.nom.br