BLUES TO THE LORD - CHURCH
...............................................
Voltando para casa ...
Mensagens Bíblicas Evangélicas - Temas Relevantes Atuais - TRAHome[x]

Tamanho da letra:  Diminuir [-]  Aumentar [+]            Imprimir somente o texto   

Tema 001-TRA: Divórcio e novo casamento pela Bíblia Sagrada.

O casamento, deve procurar ser conhecido, entendido e vivido conforme a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus.
Cada pessoa, antes ou depois de Cristo, viveu ou vive situação particular em questão de relacionamento conjugal e, se for para saber e aceitar somente a vontade do Senhor e Deus, será necessário estar buscando em orações, pois, Ele jamais faltará com a resposta e conselho perfeito para cada coração.
A vontade do Senhor, por essência, é endireitar os caminhos tortos, mas, certamente que, cada qual vive uma particularidade que somente Ele sabe.
De antemão, a Palavra de Deus já ensina sobre a comunhão, em Cristo, entre marido e esposa.

Na Bíblia Sagrada vamos encontrar as passagens que sustentam as convicções doutrinárias divergentes sobre o tema Divórcio e Novo Casamento.

Irei transcrevê-las:
1 Coríntios 7:39, diz:
" A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. "

Evangelho de Mateus 5:31 e 32, diz: " Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite (divórcio). Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. "

Evangelho de Mateus 19:9, diz: " Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. "

Antes de entrar nas considerações, farei uso do dicionário:
Entender os significados básicos das expressões auxilia na compreensão.

· Adultério: Infidelidade conjugal. Relação sexual de pessoa casada com outra que não seja seu cônjuge.

· Adúltero: Que pratica adultério.

· Fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não. O adultério é o pecado de pessoas casadas com outras que não são seus próprios cônjuges.

· Prostituição: Entregar à devassidão por dinheiro, comércio habitual ou profissional do amor sexual; corromper, desmoralizar; deixar-se corromper por suborno de favores. Degradar, aviltar, desonrar. Entregar-se sexualmente por dinheiro ou por vantagens materiais.

· Devassidão: Qualidade de quem ou do que é devasso. Depravação dos costumes. Libertinagem, desregramento da conduta. Liberdade excessiva contrária a decência, ao pudor. Dissoluto. Vulgarizar.

· Degradar: Destituir de grau, dignidade ou cargo, de maneira infamante.

· Envilecer: Tornar vil, desprezível, aviltar, desonrar; vender por importância vil; baratear; Perder o valor.

· Corromper: Perverter física e moralmente; alterar, adulterar; subornar, peitar; apodrecer, deteriorar, perverter, depravar.

· Adulterar: Alterar, falsificar, corromper.

· Profanar: Desrespeitar o caráter sagrado; tornar impuro, ofender, macular, transgredir, violar.

Devemos meditar com atenção quando estamos considerando as coisas da Bíblia, porque há a interpretação pelo Espírito Santo, conforme o que Deus quer trazer ao entendimento pela Sua Palavra inspirada e, a "outra interpretação", natural, científica.

Vejamos a passagem da carta do Apóstolo Paulo aos Romanos, todo o capítulo 7, mas neste momento destacarei os versículos 1, 2, 3 e 4 - já me antecipo que não estarei tirando texto de contexto, estarei SIM, confirmando o contexto.

Os versículos 1, 2, 3 e 4:
" Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera, se for doutro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for doutro marido.
Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo para que sejais doutro, daquele que ressuscitou de entre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. "

Agora, repito 1 Coríntios 7:39, diz:
" A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. "

A Palavra de Deus sempre traz o paralelo:
JESUS CRISTO - IGREJA | MARIDO - ESPOSA.

Essa base sustenta qualquer meditação nas coisas ligadas ao assunto relacionamento marido - esposa.

Quando o Apóstolo Paulo considerou em Romanos 7:1,2,3 e 4, entrou diretamente em 1 Coríntios 7:39.

Quando Jesus veio para a sua esposa, Israel que vivia pela Lei, ela recusou.
Jesus estabeleceu a nova Lei, a Nova Aliança, o Novo Testamento, mas sua esposa, Israel, rejeitou-o.

A partir do momento que Israel / Igreja / Esposa do Cordeiro, rejeita seu legítimo esposo, passa a ser adúltera, ou seja, vive com outro homem que é a Lei do Velho Testamento. Israel continua vivendo pela Lei do Velho Testamento e não pela Graça. Como uma esposa adúltera. Que se prostitui com outro homem, A LEI.

Assim, começa a nascer a verdadeira Igreja, a Noiva do Cordeiro, pela fé pelo Espírito de Deus.

Por isso Paulo diz que, morto o marido, está livre da lei do marido (v.2) e, no versículo 4 acrescenta:
Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo para que sejais doutro, daquele que ressuscitou de entre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.

No livro do profeta Isaías, capítulo 1, versículo 21, diz:
" Como se fez prostituta a cidade fiel! ela que estava cheia de retidão! A justiça habitava nela, mas agora homicidas. "

No livro do profeta Jeremias, capítulo 3, versículo 8, diz: " E vi, quando por causa de tudo isto, por ter cometido adultério a rebelde Israel, a despedi, e lhe dei o seu libelo de divórcio, que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas foi-se e também ela mesma se prostituiu. "

No livro do profeta Miquéias, capítulo 1, versículo 7, diz:
" E todas as suas imagens de escultura serão despedaçadas, e todos os seus salários serão queimados pelo fogo, e de todos os seus ídolos eu farei uma assolação, porque do preço da sua prostituição os ajuntou, e em recompensa de prostituta se volverão. "

Agora, podemos ligar a expressão prostituição, de que falam os textos no Evangelho de Mateus 5:31 e 32 e 19:9, escritos acima.

Jesus divorciou-se da Velha Israel da Lei e casou-se com a Nova Israel da Graça.

A Velha Israel da Lei tornou-se prostituta, pertencendo a outro marido, A LEI.

Nos dias de hoje, se uma congregação, ministério ou individualmente, estiver se prostituindo espiritualmente com o mundo, andando conforme o mundo, fazendo abominações em negócios, políticas, conforme os moradores da terra (expressão muito usada por Deus); se estiverem debaixo do jugo da Lei do Velho Testamento, é um povo espiritualmente prostituído e, se não arrependerem do caminho errado, receberão carta de divórcio do Senhor.

Há aqueles que já se perderam e os que estão perdidos que podem voltar.

Quando um líder ministerial usa a Igreja de Jesus Cristo para barganhar troca de favores em negócios, política etc, ele está submetendo o Corpo - Igreja à prostituição.

Por isso a Igreja não deve se submeter em política, servindo de palanque, mesmo se o candidato é crente.
Aquele que se une a uma igreja que o Esposo deu carta de divórcio por causa da sua prostituição, faz com ela um só corpo.

Nessa igreja, aparentemente, tudo está normal, mas a graça de Cristo, já perdeu.

Esse entendimento você lê na primeira carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 6, versículos 12 a 20.

Destaco os versículos 15 e 16:
" Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não por certo. Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. "

Mais uma vez digo, não é texto fora de contexto, isso é a interpretação de coisas espirituais pela Palavra de Deus inspirada.

O texto de 1 Coríntios 7:39, apesar de omitir a circunstância de ocorrência da prostituição, não quer dizer que desautoriza, simplesmente não abrangeu expressamente. Senão, Jesus seria mentiroso.

Entretanto, a expressão prostituição está embutida no texto! ONDE?
Repetindo 1 Coríntios 7:39, diz: " A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. "
Sim, A LEI.

Quer ver um outro texto que mesmo não citando a prostituição, autoriza a separação? Vejamos 1 Coríntios 7:15 que diz: " Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão: mas Deus chamou para a paz. "

Mas, você identificou onde está incluída a prostituição no versículo acima? Sim, O DESCRENTE.

Mas, também, e, necessário, que o cônjuge descrente seja santificado pelo cônjuge crente. (1 Coríntios 7:12 - 16)

Certamente, não há como torcer os textos e a real interpretação das coisas espirituais.

Trazendo isso para o relacionamento marido - mulher, é o mesmo entendimento.

Divórcio e novo casamento são permitidos, conforme a Palavra de Deus.
MAS, SOMENTE, quando ocorre a prostituição.

Prostituição, do corpo carnal, e do corpo espiritual.

Para finalizar, atente para essa Palavra.

Quando alguém prostitui espiritualmente ou fisicamente e não volta, morre.

Sendo morto espiritual, prostituído, dá autorização, pela Palavra de Deus, ao divórcio e o novo casamento.

Destaque 1: Adultério é morte espiritual, é quebra da unidade do corpo, que foi feita pelo casamento.
Segundo os estudos sobre o divórcio, quase a totalidade entende que somente a morte separa o casal.

Outros entendimentos, quando permitem, somente será em caso de fornicação, não de adultério, conforme o Velho Testamento.

A passagem da Bíblia para essa sustentação está no livro de Deuteronômio, capítulo 24, versículo 1, que diz:
" Quando um homem tomar uma mulher, e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar cousa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e a despedirá da sua casa. "

No versículo 2 e 3, seguintes: " Se, pois, saindo da sua casa, for, e se casar com outro homem, E este último homem a aborrecer, e lhe fizer escrito de repúdio, e lho der na sua mão, e a despedir da sua casa, ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer. "

O versículo primeiro é interpretado, conforme grifo meu, "...por nela achar coisa feia...", no que diz respeito a não achar a mulher virgem, por ter praticado fornicação antes do casamento.

Entretanto, essa interpretação está errada, pois ainda no mesmo capítulo, logo em seguida, nos versículos 2 e 3, essa mesma mulher casa novamente, e, o novo marido, dá novamente escrito de repúdio. Se o escrito de repúdio é permitido somente "...por nela achar coisa feia...", no que diz respeito a não achar a mulher virgem, não procede, pois a mulher teve casamento anterior.

Por isso, essa passagem das Escrituras, vai de encontro ao texto do Evangelho de Mateus, capítulo 19, quando Jesus foi tentado pelos fariseus. Os fariseus questionaram da concessão de repúdio por qualquer motivo. Se os fariseus questionaram para tentar confundir a verdade de Cristo, conforme está escrito na lei de Moisés, sabiam que não se dá escrito de repúdio por qualquer motivo. Mas, Jesus diz que esse escrito de repúdio foi autorizado pela lei Moisés por causa da dureza do coração, ou seja, por motivos fúteis, sem amor, misericórdia ou perdão.

ENTRETANTO, subentendido está que existe um motivo muito sério e ESTE MOTIVO EXISTIA.

A fornicação entre casados não existe. Entre casados existe a infidelidade conjugal, O ADULTÉRIO.
Existe a fornicação quando homem e mulher se unem, vivendo como casados sem serem, caso dos amantes, união consensual, etc.

Por isso, a Lei do Velho Testamento diz que se o homem adulterar com a mulher de outro havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera. (Levítico 20:10)

Outro texto bíblico que traz a interpretação revelada sobre a quebra da unidade e morte espiritual em caso de adultério é: Livro de Números, capítulo 5: 11 ao 31, mas, limitando nos versículos 19 e 20, que diz: " E o sacerdote a conjurará, e dirá àquela mulher: Se ninguém contigo se deitou, e se não te apartaste de seu marido pela imundícia, destas águas amargas, amaldiçoantes serás livre. Mas se apartaste de teu marido, e te contaminaste, e algum homem, fora de teu marido, se deitou contigo. "

Isso, para nós hoje, significa que os adúlteros morreram espiritualmente, ou seja, o vínculo da unidade foi quebrado e a morte espiritual ocorreu, o que no passado era a morte física.

O homem natural não pode ou não consegue compreender o significado de morte espiritual.

Observem: O Velho Testamento, é tomado por base no sentido de que apenas a fornicação provoca concessão ao divórcio.
Se a fornicação, autorizava o divórcio, então, muito mais o adultério que autorizava matar os adúlteros.

Mortos os adúlteros, homem ou mulher, e a outra parte? Resposta? Sim, está livre.

O adultério é uma forma de prostituição, realizada por pessoas casadas.
A fornicação é uma forma de prostituição, realizada por pessoas não casadas.
Mas, ficou esclarecido acima a interpretação descabida sobre a fornicação em Deuteronômio 20:1.

Quando interpretamos a Bíblia conforme a revelação e as Sombras das Coisas Futuras, nos defrontamos com as expressões que identificam erros, que conflitam com o que realmente Deus quer dizer. Neste assunto em pauta, são consideradas em estudos as expressões *fornicação = porneia, no grego e, *adultério = moicheia, no grego.

ENTRETANTO, em algumas versões da Bíblia, no caso a tradicional Revista e Corrigida e a Contemporânea, exemplo do texto em Mateus, 19:9, nem fornicação e nem adultério é usado e, SIM, PROSTITUIÇÃO, que corresponde, concordando a interpretação pelo Velho Testamento e Novo Testamento.

Outro texto é Mateus 5:32, onde uma versão emprega expressão prostituição e outra infidelidade, sendo um versículo decisivo para interpretação bíblica no assunto. Por isso, AS CHAVES, estão no Velho Testamento, onde estão as revelações das coisas espirituais e respostas para qualquer questão.

Outro detalhe imprescindível diz respeito às traduções da Bíblia conforme a nação, adulterações e manipulações propositais da Palavra de Deus visando atender interesses doutrinários.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

01. Perguntas e Respostas sobre o tema: Divórcio e novo casamento pela Bíblia Sagrada.

No caso de um casal em que um dos cônjuges descobre o ato de adultério do outro e decide separar, nesse caso tem amparo bíblico e pode casar-se novamente. Ou seja, não comete pecado! Mas, como fica o caso do adúltero? Poderá casar-se novamente? Mesmo arrependendo-se não mais terá direito a salvação? Pois, como diz a Bíblia é um adúltero e foi repudiado, e até quem casar com repudiado, torna-se adúltero.

Resposta:

Conforme já exposto no estudo sobre o divórcio, ocorrendo adultério, o divórcio é permitido, se assim decidir o cônjuge vítima do adultério.

A parte que foi repudiada de modo amparado pela Bíblia, conforme a Palavra de Deus permite, EM CASO DE ADULTÉRIO, arrependendo-se, poderá casar novamente, pois há perdão.

O único pecado que não permite perdão é a blasfêmia contra o Espírito Santo. Evangelho de Mateus, capítulo 12, versículos 31 e 32.

O pecado de adultério está incluído junto dos demais pecados existentes em passagens da Bíblia, sendo que esses pecados são passíveis de perdão também, sendo certo que todos os pecados dependem de sincero arrependimento do pecador.

Quando ocorre de o cônjuge adúltero ser repudiado pelo cônjuge vítima, divorciando, torna-se desobrigado e desimpedido.
Arrependendo-se dos pecados e sendo assim perdoado, está livre para casar novamente.

Além de todo o conteúdo do estudo sobre divórcio neste Site, vou tornar ao texto da passagem no Evangelho de João, capítulo 8, que trata da mulher adúltera, diz assim:
" 1. Porém Jesus foi para o monte das Oliveiras.
2. E, pela manhã cedo, tornou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele e, assentando-se, os ensinava.
3. E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério,
4. E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.
5. E, na lei, nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?
6. Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.
7. E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.
8. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.
9. Quando ouviram isto, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até os últimos; ficaram só Jesus e a mulher, que estava no meio.
10. E, endireitando-se Jesus e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?
11. E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. "

Essa mulher, para ser chamada de adúltera, precisava ser casada. Caso fosse solteira seria fornicária.
A lei do Velho Testamento, sem misericórdia, (ao mesmo tempo significando coisas espirituais) determinava que o cônjuge adúltero fosse morto.

O ato de arremessar pedras tem o significado de "palavras de justiça", ou seja, sou justo e com justiça julgo, através da palavra que mata, condena.

Mas, diante de Jesus, os acusadores ficaram sem "justiça própria", pela frieza da lei, e, sobretudo, suas consciências os condenava.

Ao final, Jesus PERDOA A MULHER ADÚLTERA, e despede-a.
Com o perdão de Jesus, está livre de qualquer sentença de condenação. Está limpa e livre.

Se, o marido dessa mulher adúltera perdoá-la também, recebendo-a, melhor.
Entretanto, se o marido não a receber e divorciar, PERDOADA está da mesma forma, livre para novo matrimônio.

O perdão anula a condenação. Não há como apresentar argumento contrário sobre essa máxima, e, contrariar isso é ensinar contra a verdade da Palavra do nosso Deus. Todo aquele que se arrepende é perdoado. Adultério é pecado passível de perdão.

O apóstolo Paulo em 1 Coríntios 6: 9 - 11, diz:
" Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus. "

HÁ PERDÃO PARA O ADÚLTERO.

Para meditar:
Como ficam, diante de Jesus Cristo e Deus Pai que tudo vêem, aqueles que adulteram com os olhos da cobiça?
Conforme Mateus 5: 27 e 28, que diz:
" Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.
Eu, porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. "

E agora?

Atenção!!!
Alertando aos "astutos corações" que não tramem em usar da possibilidade de adulterar para possível divórcio.
DE DEUS NÃO SE ZOMBA OU ENGANA!!!
Certamente colherá o fruto. Isso é muito sério. Amém!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

02. Perguntas e Respostas sobre o tema: Divórcio e novo casamento pela Bíblia Sagrada.

A Bíblia é contra o divórcio, até em caso de adultério no Novo Testamento?
O segundo casamento é permitido pela Palavra de Deus, somente se o cônjuge morrer?
Um pastor de uma igreja pode advertir um irmão(a) casado(a) porque o casamento dele está ilegal perante o Senhor pelo fato de sua ex-esposa ou ex-marido estar viva(o)?

Resposta:

Conforme no site consta, o divórcio é permitido desde que uma das partes morra "espiritualmente", através do adultério. Adultério é pecado para a "morte espiritual". A principal morte é a espiritual, não é a física. Morrer para Deus é a morte espiritual. Estar morto para Deus Pai é a morte espiritual.

Se uma casal está unido em Cristo, e um adultera, este morre espiritualmente e quebra a unidade. Somente com a o perdão de Deus para retornar ao estado anterior. Não se pode orar por um adúltero, pois, é pecado para a morte.

O Senhor Jesus diz, também que, adultério não é contato físico, mas, no coração, no espírito.

Evangelho de Mateus 6:28, diz:
" Eu porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. "

Compreende onde está a verdade? Não é a aparência da carne, mas o espírito.
A carne pode morrer e o espírito estar vivo. A carne pode estar viva mas o espírito morto.
A verdade real é no espírito.

Assim, o segundo casamento é permitido se a outra parte repudiar.

O apóstolo Paulo fala sobre o descrente querer apartar-se, que aparte, pois Deus chamou à paz, à liberdade em Cristo. Se, somente a morte física separasse um casal o apóstolo jamais daria tal conselho.

O apóstolo, nesta situação, está afirmando que se for necessário, mesmo vivos, que haja separação. Um casal tendo uma das partes descrente, não tem unidade espiritual, a unidade é carnal.

Do casal, um crente e outro descrente, aquele que é santo, santifica a união, senão, conforme o apóstolo ainda acrescenta, os filhos seriam impuros, mas, pelo fato de um dos cônjuges ser crente, o filho é santo.
1 Coríntios 7:15, diz:
" Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz. "

Quanto ao pastor advertir o casal por causa de uma das partes ainda viva, fará isso conforme ele entende.

Diante do acima considerado não haveria tal advertência, entre outras considerações apresentadas neste breve estudo sobre divórcio.

Sergio Luiz Brandão

· Estudos Bíblicos Evangélicos - Apresentação
· Estudos Bíblicos Evangélicos - Índice
· Livros Online - Estudos Bíblicos Evangélicos
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Relevantes
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Áudio
· Falsas Doutrinas Evangélicas
· Perguntas e Respostas Bíblicas Evangélicas
· Cânticos Livres
· Cânticos Livres - Download MP3
· Deus Pai tem uma Lágrima
· História "BLUES TO THE LORD - CHURCH"
· Jornada pela Liberdade - Igreja nos Lares
· Eu Não Sou Mais Presbítero
· Formulário - Contato
· Receber Informativos
· Formulário - Indicar Site
· Cancelar Recebimento de Informativo
· Política de Privacidade
BLUES TO THE LORD - CHURCH - Brasil - São Paulo - Site Evangélico - 2004 ...
www.blues.lord.nom.br