BLUES TO THE LORD - CHURCH
...............................................
... Respostas
Perguntas e Respostas Bíblicas EvangélicasHome[x]

Tamanho da letra:  Diminuir [-]  Aumentar [+]            Imprimir somente o texto   

Pergunta e Resposta Bíblica Evangélica 047:

A igreja de Jesus Cristo pode reunir apenas nas casas, como era feito desde o início em Atos dos Apóstolos?
Por que a igreja de Jesus Cristo virou "prédio"? Por que a igreja de Jesus Cristo sumiu das casas?
Igreja de Jesus Cristo precisa ser identificada denominacionalmente? Igreja de Jesus Cristo precisa de estatuto para funcionar e ser igreja legalizada?
Diante da situação atual das igrejas chamadas evangélicas, como deixar as congregações e reunir apenas nas casas?

Resposta:

A Igreja do Senhor Jesus Cristo nas casas - "Voltando para Casa"

29 de junho de 2009, em determinado momento, o Espírito Santo falou:
" O povo não consegue ver a igreja sem o prédio, sem o prédio são ovelhas perdidas."

Diante da Palavra de Deus, qual a dimensão dessa frase?

Agora, decorre a pergunta:
Por que a igreja virou "prédio" e, dissimuladamente, anulou a Palavra de Deus?

1. A plenitude da Palavra de Deus.
Diante da verdade da Palavra de Deus, pela qual aprendemos, entendemos que, ninguém, nas coisas da obra de Deus e edificação da Igreja de Jesus Cristo, pode criar algo novo, pois, conforme é, tudo já está plenamente escrito para aprender e ensinar. Ninguém tem autoridade para "inventar" ou lançar uma nova "onda de fé ou forma de edificar a igreja". Tudo já está escrito, tudo.

2. Os defensores da fé (evangélica?)
Há alguns que se levantam para defesa da Palavra de Deus, mas, quando meditamos nos estudos que apresentam, já identificamos que são parciais e tendenciosos naquilo que defendem ou acusam, conforme as denominações onde congregam.
Enchem seus sites evangélicos (onde fazem mercado) de estudos sobre seitas e heresias, das coisas que estão do lado de fora da igreja denominacional onde congregam ou, estão associados, mas, não se levantam contra os mercadores mentirosos, lobos e mercenários pentecostais denominacionais.

Não denunciar os lobos e mercenários porque fazem parte de suas denominações, é conivência, hipocrisia, meias verdades. Hipocrisia, falar das seitas e heresias, do lado de fora, se a própria casa está suja e corrompida.

Quando surge alguém que os denuncia, provando pela Palavra de Deus, esses mesmos, aparentes defensores da fé (evangélica?), chamam esse denunciante de fanático e herético "único dono da verdade", procurando, com essa estratégia, remover a credibilidade e ocultar suas omissões e prevaricações que atendem aos seus interesses denominacionais.

Esses defensores da fé (evangélica?) proclamam contra as seitas e heresias, do lado de fora, mas, defendem o glorioso e intocável "deus dízimo", mandando sem dó, para o inferno, o ladrão do "deus dízimo", defendem a Santíssima Trindade de modo que só falta fazer o sinal da cruz, exaltando uma doutrina católica romana, para a glória do Papa.

Quer denunciar o pecado, o engano, o erro, os falsos deuses? Os que são de fora, já estão no lado de fora.
Primeiro, olhe para dentro de suas denominações que vivem dos falsos evangelhos de Jesus Cristo, falsos ungidos, falsos pastores, falsos profetas, falsos irmãos, falsos apóstolos, falsos cristos, falsos doutores, falsa fé, falsa manifestação do Espírito Santo ... falsos ... falsos.

A perdição eterna está acontecendo no lado de dentro, usando o nome de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo, em vão.

Entre outros detalhes, esses defensores da fé (evangélica?), também, vendem livros e fazem negócio das coisas que publicam, ou seja, tudo vira negócio. Esse é o "espírito" da igreja que se diz evangélica, o "espírito de mercadores", mercenarismo, trocas de favores, barganhas, sem dinheiro, nada feito, nem Deus ajuda. Observe os sites que se dizem evangélicos e aponte um que não tenha "mercado cristão". Esses sites são o reflexo do que vivem em seus mercados denominacionais.

Quando o Senhor Jesus Cristo, o Único que é verdadeiro, verdadeiramente, estiver no centro da adoração e honra, no lugar de Senhor da Igreja, certamente, o "mercado cristão" acabará.

Quando o Senhor Jesus Cristo, o Único que é verdadeiro, verdadeiramente, estiver no centro da adoração e honra, no lugar de Senhor da Igreja, a casa de oração aparecerá e a casa de mercenários, negociantes da fé, desaparecerá, o falso será separado do verdadeiro - Espírito Santo e espírito de engano não conviverão no mesmo Corpo de Cristo.

Onde a glória de Deus manifesta, as trevas são publicamente reveladas e, não suportam permanecer, pois, são identificadas e desmascaradas. Dons de discernimento de espíritos, revelação, intrepidez, coragem de verdadeiros pastores de Deus, serão manifestadas. Pastor de rebanho enfrenta lobo e mercenário e falsos irmãos em público. Por qual motivo, entre tantos, o apóstolo Paulo sofria perseguição de "falsos irmãos"? Por causa do silêncio de Paulo ou por causa da verdade que falava publicamente, sem medo de homens?

3. As perguntas de hoje, como seriam respondidas no passado?
Tempos atrás li uma frase que serviu para reflexão:
" Se, no passado, alguém perguntasse para o apóstolo Pedro: Irmão Pedro, onde fica a sua igreja? Como Pedro responderia?"

Oportuna e sábia essa pergunta para ilustrar as considerações que serão apresentadas agora.

Você saberia como responder no lugar do apóstolo Pedro?

É comum as perguntas para nós, dentro do mesmo contexto:
Qual a igreja do irmão? Qual a igreja da irmã? Qual a sua igreja? Qual a doutrina da sua igreja?

Primeiro: não haveria a expressão "a sua igreja" na pergunta.
Segundo: não haveria a expressão "a minha igreja" na resposta.

No passado, quando perguntassem ao apóstolo Pedro, sobre a "sua igreja", a resposta, diante da Palavra de Deus, seria:
- Não tenho a minha igreja, mas, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, única, está na face da terra e não tem nome de identificação, pois, é um corpo único mesmo espalhada em todo o mundo. Os locais são diversos, mas, a igreja é a mesma e única. Até agora, que eu saiba, nenhum obreiro, bispo, pastor, presbítero, diácono, causou divisão, e separou ou arrastou parte do rebanho para si ensinando um "outro evangelho de um outro jesus". Ninguém, ainda, "abriu" a sua própria igreja, personalizada, conforme seus próprios entendimentos e doutrinas próprias. A doutrina da Igreja do Senhor Jesus Cristo é única e a interpretação das Escrituras, também. Unidade em tudo.

Infinitos e inúteis debates teológicos tentam definir qual é a verdadeira igreja de Jesus Cristo na terra. Se é a igreja igreja invisível que está na face da terra, ou a igreja local?

A resposta é simples, porque, a simplicidade dos fatos pela Palavra de Deus já determinam isso.

Igreja de Jesus Cristo está fundamentada, unicamente, na doutrina dos 12 apóstolos do Cordeiro (a doutrina de Cristo).
Igreja de Jesus Cristo não tem placa, nome fantasia, ou denominação personalizada, legalizada pelas leis terrenas.
Igreja de Jesus Cristo não tem prédios, ou templos (como expressam com grave erro).
Igreja de Jesus Cristo não possui homens-ídolos e nem bandas-ídolos.

Igreja de Jesus Cristo é a reunião dos filhos de Deus em qualquer lugar da face da terra.
Igreja de Jesus Cristo é a assembléia dos santos, não é o prédio que determina a existência de uma Igreja.
Igreja de Jesus Cristo reúne em casas, lares, local onde é estabelecida a família, natural e espiritual.
Igreja de Jesus Cristo, pode reunir-se nas ruas, praças, campo, debaixo de uma árvore, etc.

Prédio de igreja não pode ser chamado de "templo", porque, o único templo terreno que, ainda existe, é o corpo de um filho de Deus, e, no local onde estão os santos reunidos, um altar é levantado e Deus manifesta sua glória, aleluias! A manifestação da glória de Deus somente é manifestada no seu filho, o seu templo, casa de oração e adoração, onde habita. Os filhos de Deus são casas de oração (a vida do crente é de constante oração), tabernáculo, único templo terreno, onde Deus habita pelo seu Espírito Santo.

Referências bíblicas:
Evangelho de Mateus 21:13, diz:
"E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões."
(A reunião dos santos na face da terra é a igreja, não é o prédio. Também, o santo, o crente, individualmente, é uma casa de oração. A ira do Senhor foi ver o seu Corpo e o Reino dos Céus, representado pelo templo de pedras (Sombras das Coisas Futuras), ser violentado pelos mercenários e mercadores da fé, como um covil de ladrões. Isso, figuradamente, seria o mesmo que o Corpo de Cristo, Igreja do Senhor, e o Reino dos Céus, estar habitado por demônios, espíritos imundos e filhos do diabo.)

1 Coríntios 6:19, diz:
"Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?"

2 Coríntios 6:16, diz:
"E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo."

Romanos 16:16, diz:
"Saudai-vos uns aos outros com santo ósculo. As igrejas de Cristo vos saúdam."

Josué 24:15, diz:
"Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR."

1 Pedro 2:5, diz:
"Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo."

Os filhos de Deus são os únicos templos do Espírito Santo. Nos filhos, Deus está, habita e manifesta a sua glória.
Quem leva a presença de Deus na face da terra são os filhos, não são os prédios e muito menos suas identificações denominacionais.

Púlpito do prédio, que chamam de igreja, não é altar. Isso não é verdade bíblica.
Púlpito de prédio, chamado de igreja, não é o local da manifestação da glória de Deus.
Prédio de igreja não é templo ou tabernáculo. Púlpito de prédio, que chamam de igreja, não é a representação do Santíssimo lugar do Tabernáculo de Deus.

Há prédios de igrejas que usam o local do púlpito como se fosse onde sentam somente os anciãos e Deus. (Apocalipse 4:4)
Usam "tronos" diferenciados dos "outros" por causa da glória, adoração e distinção que devem receber, e o povo, acredita no que vê ... (quem lê entenda).

Num dia fazem culto e em outro dia, usam o mesmo púlpito para fazer gincana, bingos, reunião política.
Se fosse mesmo um altar, consagrado para a glória, como dizem ser, seriam fulminados e virariam carvão.

Se observar, as igrejas evangélicas, nos rituais e disposição das coisas no local do púlpito, assemelham com a igreja católica, mudando apenas os paramentos e momentos litúrgicos. Colocam a arca do concerto nos púlpitos, cruz, castiçal, taças douradas para a Santa Ceia, árvore de natal, azevinho, ...

Sempre que surgir uma questão das coisas de Deus, hoje, somente a Palavra de Deus pode responder, buscando o exemplo que foi deixado, interpretando o que está escrito.

4. Denominações ou placas diferentes estão unidas em Cristo?
Basta uma das questões básicas para demonstrar a hipocrisia da unidade evangélica: Quando alguém sai de uma denominação e vai para outra, exigem um novo batismo nas águas. O significado disso? Que a nova pretendida denominação não considera um filho de Deus o originário de outra. Por hipocrisia, chamam uns aos outros de "irmãos". "Maior é aquele que nos une" - já ouviu isso?

Um sistema, progressivamente, foi manipulando a estrutura da igreja e, o que havia sido deixado, pelos doze apóstolos do Cordeiro, para edificação da Igreja de Jesus Cristo, foi remodelado com outra forma.

A sensação terrível é de que, num determinado momento da história, os crentes verdadeiros, que tinham e viviam as verdades reais da Palavra de Deus, deixadas pelos 12 apóstolos do Cordeiro, simplesmente desapareceram e, uma falsa igreja evangélica começou aparecer, numa perfeita dissimulação com aparências e manifestações de sinais.

Algo está muito errado e é muito sério.

Ocorreu uma reformulação no Evangelho de Jesus Cristo e interpretação da Bíblia.

Muitos falsos cristos estão aí, com denominações chamadas evangélicas, pentecostais ou não.

O povo, que pensava encontrar o Senhor Jesus, está dominado pela palavra e doutrina da igreja denominacional, completamente manipulado pelo espírito do líder, negando a Palavra de Deus e proclamado o amém para seus homens-ídolos.

Consequência disso é, o povo ficar perdido quando a igreja não está no prédio do seu dominador espiritual.
Sem o prédio e seu homem-ídolo, o povo fica sem rumo, como se jamais tivesse conhecido os ensinos da Palavra de Deus e, pasmem, nem conheceram a Deus Pai e nem o Senhor Jesus Cristo. Nunca entenderam o real significado de Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Pessoas congregando há muitos anos que, não sabem o que fazer quando entendem que não podem mais viver coniventes com mentira e pecado em um lugar que se diz igreja de Jesus Cristo.

Isso confirma que já estavam perdidos dentro dessas congregações que cercearam o conhecimento da Palavra de Deus para permanecer manipulável e dominado espiritualmente.

Quanto menos entendimento da Palavra de Deus, mais fácil dominar, manipular e usar. Tornam-se escravos dos homens-ídolos líderes denominacionais, não são livres em Cristo, nunca foram filhos livres nascidos pelo Espírito Santo da Graça.

A igreja nos tempos iniciais convivia em constante estudo e interpretação das Escrituras e orações. Hoje em dia, é o que menos interessa. Hoje em dia são shows, homens-ídolos e cultos das cobiças e invejas financeiras. Essa é a situação ideal para o inimigo de Deus dominar e levar à perdição. Esse é o ambiente ideal onde o inimigo, espírito de todo o engano, entra, usa o púlpito, faz seu show pentecostal ou tradicional, fala em línguas estranhas, profetiza, canta, chora e vai embora, sem qualquer problema, cegando o povo com seu fascínio através de espíritos enganadores e de demônios.

5. Os homens-ídolos, líderes denominacionais, determinaram até onde os membros podem saber da Bíblia.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, esvaziarão, e, nas casas, e em qualquer outro lugar da face desta terra, as igrejas voltarão a reunir.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, deixarão de ser impérios financeiros centralizadores de riquezas de injustiça por causa de uma falsa e maldita doutrina bíblica que escraviza, coage, obriga, amaldiçoa e manda para o inferno, pasmem, com muito amor.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, deixarão de ser o local onde a glória de Deus se manifesta e, os filhos de Deus, que estão cerceados em obra e dons, começarão manifestar em qualquer lugar a glória de Deus, pois, somente os filhos de Deus, não os prédios, são templos do Espírito Santo.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, cairão e, o povo terá conhecimento da Palavra e o Evangelho será multiplicado muito mais porque a verdade e glória de Deus será sem medida e em verdadeiro amor.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, converterão em prédios debaixo de juízo de Deus, porque a verdade foi manifestada e recusaram.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, serão desmascaradas, porque, onde há pecado de todos os tipos, filho de Deus não compactua e, "não tocar no ungido" será devidamente interpretado, pois, falso ungido não domina igreja que se diz de Jesus Cristo. Falso ungido traz uma falsa graça e falso evangelho e, por natureza, é cheio de cobiça, sensualidade, vaidade e avareza, amante do dinheiro e das coisas dessa vida.

Será que já não bastam os exemplos dos terroristas, mercenários e lobos, amantes de Mamom? Sâo explícitos e o povo ainda continua dominado pelos espíritos desses líderes denominacionais.

Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, serão transformadas em casas onde todos os tipos de coisas ruins e perversas habitarão, conforme diz a Palavra de Deus.

6. Um momento de transição está acontecendo - "Voltando para Casa".
São muitos e, progressivamente crescerá, o número daqueles que estão deixando as denominações e "voltando" para as reuniões nas casas.

"Voltando", porque jamais deveria ter deixado de existir, mas, algo aconteceu que destruiu essa verdade por um longo tempo.

Aproveito para esclarecer que as reuniões nas casas não tem qualquer referência ao famigerado e mentiroso G12, ou, igreja celular, em células, chamem como quiserem. G12 é doutrina de engano, fruto de um o espírito de engano que ciranda nos meios evangélicos. A astúcia de Satanás é sempre "parecer" que está como a Bíblia diz. Só parece.

Nessa transição um irmão sincero, que teme a Deus e não homens-ídolos, que deseja viver pela verdade do Evangelho da graça do Senhor Jesus Cristo, deixar de ser conivente com o pecado e falsa doutrina denominacional, pois ama e teme a Deus, nada pode impedir de reunir em sua casa.

Se ainda não sabe, como fazer uma reunião em sua casa, está tudo escrito na Bíblia, basta ler a Palavra de Deus de Atos dos Apóstolos em diante e dar liberdade ao Espírito Santo, pois, a obra é de Deus e não de liturgias regradas e cerceadoras dos dons e vocações.

Se há algum obreiro consagrado e que está livre em Cristo, que ele exerça os cuidados às ovelhas e esteja em temor, para que não incorra nos mesmos erros e pecados de onde saiu, buscando na Palavra de Deus todo o ensino para a edificação da igreja.

A reunião dos santos é simples e gloriosa. Simplicidade e singeleza de coração diante de Deus e dos homens.

É necessário e imprescindível que uma leitura emergente inicie sobre Atos dos Apóstolos e as Cartas, considerando como a Igreja do Senhor Jesus Cristo "foi" edificada e reedificá-la. Essa é a base e essência da Igreja de Jesus Cristo.

Igrejas nas casas não tem identificação denominacional e nem estatuto, pois, é o Corpo de Cristo livre, assembléia dos santos.

Deus levanta obreiros para assistir o rebanho e manter a doutrina que foi deixada pelo Senhor Jesus e seus apóstolos, exercendo, também, as demais necessidades dentro Corpo de Cristo, conforme vocação e dons.

Se uma casa não estiver comportando o número de irmãos, divida em outra e assim sucessivamente, sem perder a unidade e verdade conforme a Palavra de Deus ensina. E haja organização e tudo seja feito em paz.

Orações, adorações, leitura e meditação na Palavra de Deus, dons do Espírito Santo, batismo nas águas, recebimento de novos convertidos, e, Deus, que é conhecedor dos corações sinceros e limpos, convertidos, certamente falará ao entendimento.

Seria desnecessário escrever isso, pois, tudo já está escrito em Atos dos Apóstolos e as Cartas, mas, como cauterizaram o entendimento do povo, cegaram as verdades da Palavra de Deus, faço apenas menção.

Quanto ao assunto dinheiro, verão que apenas as ofertas eram tratadas, relacionadas à assistência aos obreiros e irmãos necessitados, comprando alimentos, roupas, auxiliando em contas. Tudo feito com temor e discernimento, considerando o que a Palavra diz, pois, se ocorrer enganadores e aproveitadores, devem ser identificados e, conforme ensina a Palavra e o Espírito orientar fazer, faça.

Igreja de Jesus Cristo não exige e nem tem doutrina do dízimo.

Igreja de Jesus Cristo coleta ou recolhe apenas ofertas voluntárias, com a devida responsabilidade e temor conforme ensina a Palavra de Deus.

Oferta voluntária é para o sustento da obra, e, sustento da obra significa assistir os necessitados, os obreiros que vivem do Evangelho, assistir os que são enviados ao campo, mas, jamais!!, para comprar um carro novo custando milhares de dólares, mansões, roupas de grife, ... (quem lê entenda).

As ofertas voluntárias são para suprimento de necessidades reais e não deve ser realizada a coleta em todas as reuniões.

Ninguém poderá aproveitar-se de ofertas para "melhorar de vida", mas, segundo a Palavra de Deus, aqueles que têm o Espírito Santo, saberão ensinar e administrar os benefícios que se faz aos santos. Haja temor e reverência em tudo entre os santos.

Sacerdócio não é emprego.
Igreja de Jesus Cristo não vive debaixo de "cumprimento de metas empresariais" nas arrecadações.
Jamais empregue expressões e nem aplique "estratégias empresariais" na Igreja do Senhor Jesus Cristo, Deus é Santíssimo e não terá por inocente quem faz isso usando Seu Nome. Basta ver o que ocorre nos dias de hoje.

Quem ensina a Igreja é o Espírito Santo de Deus, com simplicidade, graça e verdade.

7. Qual é a glória da Igreja do Senhor Jesus Cristo?
Pergunta:
Como seria se, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, estivesse cheia da glória de Deus manifestando poder plenamente por toda a terra, como no tempo do início, nas casas, e, não tivesse a glória do dinheiro, que é a sustentação da sua aparência nos dias de hoje, nos prédios?

8. Aguarda prosseguimento ...

Tema disponível: Jornada pela Liberdade - A Igreja Evangélica Livre.

Resposta: Sergio Luiz Brandão

· Estudos Bíblicos Evangélicos - Apresentação
· Estudos Bíblicos Evangélicos - Índice
· Livros Online - Estudos Bíblicos Evangélicos
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Relevantes
· Mensagens Bíblicas Evangélicas - Áudio
· Falsas Doutrinas Evangélicas
· Perguntas e Respostas Bíblicas Evangélicas
· Cânticos Livres
· Cânticos Livres - Download MP3
· Deus Pai tem uma Lágrima
· História "BLUES TO THE LORD - CHURCH"
· Jornada pela Liberdade - Igreja nos Lares
· Eu Não Sou Mais Presbítero
· Formulário - Contato
· Receber Informativos
· Formulário - Indicar Site
· Cancelar Recebimento de Informativo
· Política de Privacidade
BLUES TO THE LORD - CHURCH - Brasil - São Paulo - Site Evangélico - 2004 ...
www.blues.lord.nom.br